Páginas

SINGULARIDADES MADEIRENSES

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 30.10.09

"Lobo Marinho" - Rumo a Porto Santo, frente à varanda de casa, ao final da tarde.
Não vos sei explicar o fascínio que a passagem deste navio frente à minha varanda provoca. É uma passagem diária, bi-diária, até... Uma a rasgar a calmaria deste mar de sul pela manhã, quando o sol ainda afugenta a vergonha lenta do despertar; outra, agora na hora de inverno (essa aberração cozinhada pela ditadura da economia), já embrulhado no breu da noite. O navio, de seu nome "Lobo Marinho", faz a ligação entre o Funchal-Madeira e o Porto Santo. De noite, apresenta-se povoado de luz, com uma "gambiarra" de festa a cobrir todo o convés. Nunca lá pus os pés, nem sequer cheguei perto dele. Tenho até receio que quando o fizer, ele perca a (estranha) magia de que o cubro. Talvez que o que mais me fascina nele seja o seu trajecto rumo ao Porto Santo, uma ilha sossegada, amarelo-dourado, onde não existe o frenesim de latas e gente de que esta mega-cidade entre o aeroporto e a Ribeira Brava é feita. Para as almas desconhecedoras, entre Santa Cruz e a Ribeira Brava, com o Funchal (com 115 mil habitantes) de permeio, viverão perto de 200 mil almas... Contrariamente ao que se julga, a vida na costa sul da ilha, esta colagem de "cidades" e dormitórios do Funchal, não difere muito da palermice que rodeia as maiores cidades do continente. O progresso que o senhor da ilha semeou, acarretou este custo. Milhares de carros, centenas de camiões a rebentar de contentores, motas loucas a acelerar, acidentes que provocam engarrafamentos monstruosos... O "Lobo Marinho", o navio em que nunca naveguei, leva-me daqui para fora. Para o sossego da ilha dourada, a mesma que o senhor da ilha quer relvar a campos de golfe, tacos de milhões, perfumes caros, paddy´s e colossos de fama envergados de pullovers de bico e sapatinhos à foda-se!

Comentários (1)

  1. E depois são os casinos, os arranha-céus a arranhar a enorme extensão de praia, as passagens de modelo "Fashion Saint Port", as reuniões do G8, G16 ou G32, e depois, com um bocado de sorte, pode ser que aquilo vá tudo ao fundo...
    E mais tarde, esperemos que Neptuno tenha o bom senso de empurrar novamente a ilha para a superfície, como que renascendo no seu estado mais puro e original!
    Os sapatinhos podem ficar lá no fundo. É que dificultam a natação até à margem mais próxima...

Enviar um comentário