Páginas

ESTADO DO ANO 2009

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 31.12.09

O balanço é simples. No plano pessoal, foi um mau ano. Tudo é demasiado "íntimo" para ser aqui partilhado... Fica o seu último nascer do Sol, hoje, 31 de Dezembro, pelas 08:10h. BOM 2010 PARA TODOS OS QUE VÊM À LATITUDE 40.

TREINADOR DE MATRECOS - EXPLIQUEM-ME COMO SE EU FOSSE MUITO BURRO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 29.12.09

Não percebo. Ultrapassa-me. Fico parado. Incrédulo. O futebol continua a sua fuga para a frente que, espero sinceramente, termine num abismo que lhe abra os olhos e lhe coloque gesso nos membros. Como é possível? Uns clubes (os dois grandes de Lisboa) gastaram uma série de milhões em jogadores de futebol cuja qualidade ninguém conhecerá, nem os próprios... O que espanta é que clubes tecnicamente falidos (com passivos pavorosamente astronómicos) andem a gastar milhões que não têm, em gente que muitas vezes apenas aqui vem limpar os pés ao tapete, proferir dois pares de baboseiras, pelo meio ensaiar duas jogadas com bola e depois partem num anonimato de cães vadios. Jornais e TV´s correm atrás dos ditos, na sua chegada aos aeroportos e às apresentações de Presidente e camisola para vestir, fazem as perguntas de manual, todas elas umas abencerragens intratáveis, as criaturas abrem e fecham a boca como os peixes, produzem frases que decoraram 5 minutos antes e tudo segue direito para vender papel no dia seguinte. Meses depois, seguem ordeiros para outras paragens, rendidos à sua evidência nula, consubstanciada no fracasso dos seus donos, re-escrevendo os manuais da incompreensão.

LEITURAS - "QUATRO ESTÓRIAS"

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 28.12.09

O livro não está paginado. O seu autor detestava essas contas, como detestava compartimentos estilísticos ou caracterizações pessoais ou de "escritor" do que quer fosse. Frequentemente aliava o que escrevia, como é o caso, a desenhos constituídos por mil linhas. Quatro estórias - "O Casal Execrável"; "A Bicicleta Epipléctica"; "O Hóspede Suspeito" e "A visita relembrada" é um livro que se lê (li-o) em meia hora... Edward Gorey é o autor deste livro. Um rebelde, um "maroto" e brincalhão, completamente desalinhado dos estereótipos da escrita. É por isso quase incaracterístico, tal é o seu anti-estilo. O livro é composto de desenhos de quase página inteira, com uma breve legenda por baixo, pelo que nem sequer de banda desenhada pode ser caracterizado, o que prova a capacidade de irritar que Gorey sempre produziu nos críticos, "almas" que sempre fazem questão de catalogar as coisas e encarcerá-las em compartimentos de estilo. Mas, apesar de uma certa simplicidade das estórias, algumas delas meio surreais e inverosímeis, foi uma leitura interessante que, para que penetrasse (o termo não é feliz...) um pouco mais, me dei ao luxo de repetir...

LEITURAS - "O HOMEM QUE MORREU"

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 27.12.09

Terminei, já há algum tempo, a leitura deste livro sobre o qual já aqui escrevi umas esparsas linhas. Ora a história é simples e, tendo em conta a época natalícia, julguei ser recomendável não discorrer sobre o livro muito em cima do 25 de Dezembro, dado o desfecho da história. D. H. Lawrence, com algum génio, conta uma espécie de "história paralela/alternativa" à ressurreição de Cristo e de como , por entre a narrativa, um galo de capoeira pode servir de elemento inicialmente desestabilizador da história, desviando, de certa forma, os propósitos do autor ou adocicando a eventual "aspereza" do que vem a seguir. Cristo, depois da sua ressurreição, enfrenta um dilema que se desenha entre o seu estatuto de "vivo-regressado da morte" e um homem que enfrenta a sua natureza e os seus desejos carnais, confrontando muitas vezes esse seu "estatuto" divino com o do comum dos mortais. A dada altura, torna-se por demais evidente o desfecho da história, quando Cristo enfrenta a tentação carnal, na presença de mulheres que outrora o idolatravam de uma forma complacente mas que, confrontadas com a disponibilidade e o despojamento do homem - entenda-se a entrega à inevitabilidade do prazer - acabam por ceder à tentação de se "cruzarem" com O homem, afinal e postas as coisas no seu termo, perfeitamente banalizado nos seus instintos e desejos primários, arredado, por isso, de toda a sua aura de misticismo que viria a construir a sua figura ao longo dos séculos. Rematando, temos então uma interessante história "alternativa" à que é sistematicamente contada pelas religiões cristãs e que, muito provavelmente, não terá caído nas suas boas graças, nem tão pouco o seu "ousado" autor.

SENSAÇÃO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 26.12.09

Sempre que como pinhões, fico com a sensação de, a todo o momento, me poder nascer um pinheiro no estômago ou no intestino...

PASSADO

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 26.12.09

Está o Natal de 2009. Dois meses de "preparação" que se esfumam num dia passado de calções, t-shirt e chinelos de dedo, tudo conceitos que até hoje estavam banidos do meu ritual pessoal do Natal. Afinal, a autonomia climatérica aqui do "rochedo basáltico" dá também para estas alterações de hábitos... Agora vem o foguetório de fim de ano. E creiam que daqui, de onde vos escrevo, a palavra "foguetório" assume um sentido sonora e visualmente incontornável. Que já começou...

VOTOS

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 24.12.09

Desejo aos leitores e viajantes pela Latitude 40, um Feliz Natal!

A DIMENSÃO DO SUSTO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 22.12.09

Hoje, no espaço "Antena aberta" da rádio pública, por entre as opiniões feito cerejas, uma delas me deixou atónito. Um serviçal militante do PS perorou durante minutos sobre o "futuro" do PSD e do seu putativo congresso. Perante um certo silêncio do moderador perante a sua intervenção, o dito senhor lançou a pérola: "Espero que o PSD continue assim durante os próximos 20 anos, de modo a que o Partido Socialista possa continuar a cuidar dos destinos do país!" Não vos consigo explicar a dimensão do meu susto. É este absolutismo socialista que anda a semear-se nas almas, nas ruas e nos espaços que preocupa, não o saco de gatos que é (sempre foi...) o PSD, ou outros partidos Grave é que nos últimos 15 anos tivemos/estamos a ter praticamente 13 de PS no "leme" e o país está lindo e recomendável e ainda mais obviamente, no "rumo certo". Daqui a 20 anos, segundo esta gente iluminada, seremos a nação perfeita! Boa Noite e Boa Sorte!

O HOMEM QUE NÃO SORRI ESTÁ LÁ MAS É COMO SE NÃO ESTIVESSE

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 21.12.09

O corpo está lá. Não é que esteja preso, não. Ele está lá. Mas já não responde como respondia. Rápido, certeiro, competente. Agora tem a barriga. Ela aumenta. Adianta-se e esconde a vergonha mostrando-a. A bola corre. A perna estica-se mas quando lá chega a bola está a duas milhas. Percebes que a tua latitude mudou. A tua cabeça não acompanhou a mudança. Hesita. Sabes que o corpo está lá, ainda que com formas mais denunciadas e julgas que ele responde. Responde mas... Estás na Latitude 40. O corpo está lá. Mas às vezes é como se não estivesse.

NOTAS PARA UM DOMINGO NO MUNDO

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 20.12.09

1 - Pelo continente, rezam as crónicas, o frio está instalado, de modo mais comezinho do que - não vamos mais longe - ali mesmo ao lado, em Espanha. Se em Portugal o alerta é amarelo ou laranja, com os -3 ou -4 ºC de mínimas, que cor terão escolhido os espanhóis para caracterizar os seus - 20ºC? Preto às riscas roxas o roxo com riscas pretas?
Aqui, apesar da louca ventania e de bastante chuva, 21º C chegam para não se falar disso... Todo este frio continental, lusitano e europeu, é uma afronta ao aquecimento global que encheu e esvaziou bocas ao longo dos últimos dias...
Costa Sul da Madeira - Hoje
2 - Saí para um passeio solitário, hoje, quase ao fim da tarde. A ventania (louca) empurrou-me para a beira-mar, afinal escassas três centenas abaixo e em frente da minha varanda. O mar está batido, cheio de carneiros e, invulgarmente, com ondas de 3 ou 4 metros nesta costa sul tão usualmente mansa no que toca a mar. Perante a agitação marítima, percebemos a sua força obstinada e de como não dominamos as forças da natureza, por mais que gritemos que sim. Por vezes fico com a sensação que a vingança ser-nos-á servida numa bandeja gigante... 3 - À noite vejo e ouço a nação vermelha a festejar a vitória sobre o FCPorto. A coisa é tão rara que é festejada numa histeria de vivos que escaparam dos mortos.

GAY, STUFF AND MORE

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 19.12.09

Gay - O casamento gay é-me absolutamente indiferente. Nada me move contra ou a favor destes "ajuntamentos humanos". Cada um sabe de si e pouco me interessa se o governo "moderno" que temos anda preocupado em legitimar a "coisa". Que sejam felizes uns com os outros. Merecer-se-ão, por certo... Stuff - Um tal de Sérgio Sousa Pinto (mais um "bom rapaz e com futuro" do PS) veio rosnar contra o Presidente da República, achando que este anda a interferir nos (superiores) desígnios do PS. Acho que este Sousa Pinto deve ter dito o que disse, olhando-se no espelho e achando-se importante. Um espelho da "Feira Popular", claro! More - Amanhã há futebolada em Lisboa. O SLBebo recebe o FCP. Nada me move contra ou a favor destes "ajuntamentos humanos" vestidos com coloridas camisolas. Cada um sabe de si e pouco me interessa se o resultado não agradar a uns para agradar a outros, neste futebol "moderno" que temos. Que sejam felizes uns com os outros. Merecer-se-ão, por certo... Boa Noite e Boa Sorte!

A MOEDA

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 17.12.09

Estar na condição insular é como uma moeda. Por um lado, a realidade confina-se a um rochedo gigante, habitado por 270 mil almas, rodeado de mar por todo o lado, ensimesmado num dia-a-dia que se repete, sem grandes nuances. Vistas bem as coisas, é o mesmo que acontece no continente, apenas que por lá numa escala compreensivelmente maior e, obviamente, mais dada a variações. Mas estar aqui, por outro lado, traz vantagens, como por exemplo, estar longe da agenda noticiosa "oficial", cheia de elementos decepcionantes, visões de uma nação a arrastar-se por maus caminhos, alegremente publicitada pelos sorrisos governamentais. Aqui, o "oficial" é outro. O de há mais de 30 anos. Sem sobressalto, filtrado no essencial, estável porque tudo ou quase dele depende, porque tanto ele dá, também. Um "oficial", adore-se ou deteste-se (sou neutral...) que é repetidamente legitimado em eleições por largas maiorias, tão claras nos seus desejos. Se sinto falta de uma certa agitação continental? Sim! Se me sinto bem com esta calma "oficial" daqui? Também sim!

ESTADOS DO TEMPO XXIII - Do amanhecer até à capital

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 16.12.09

07:40h - Amanhecer de hoje, com o típico "ar de Inverno", mesmo que a palavra "frio" não tenha o menor significado...
Duas imagens da capital - Funchal - uma cidade mergulhada no afã natalício, nas decorações e no seu característico clima húmido e abafado - hoje, às 09:45h, 21º C...
Foto do "Castelo do Pico", que dedico por inteiro ao Mário Cipriano e ao Pedro Bastos, leitores da Latitude 40, um em Lisboa, outro no Porto... Eles, comigo, sabem bem o porquê da dedicatória!...
Mar de Inverno... Hoje.

ESTADOS DO TEMPO - XXII (Alerta Laranja)

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 15.12.09

Hoje, 09:45h
Hoje, 10:00h
Há qualquer coisa de sub-tropical neste tempo. Muita chuva, muito vento e 21ºC de temperatura. O "Alerta é laranja"... ...É nestes dias que o "regime autonómico" toma (também) conta dos desígnios do céu.

ALERTA AMARELO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 14.12.09

Agora rio. Vejo e ouço as notícias sobre o "frio" na main land. As televisões, cujo manual de palermice está sempre ali à mão dos repórteres, lá vão, no encalço das "baixas temperaturas". Ainda rio. Só dá para rir. Entretanto, fui ali à varanda, desfrutar de uns "gélidos" 19º C que estão lá fora (às 23:30h). A Madeira tem disto. Autonomia até na temperatura. Não é bom nem mau, antes pelo contrário... Consta que é o AJJ que tem o botão que regula a coisa. Pelo menos deve ser, já que ele é que controla "tudo" por aqui... Entretanto, agora, tenho saudades do frio!...

ESTADOS DO TEMPO - XXI - Um domingo no mundo (Actualizado)

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 13.12.09

Amanhecer de hoje, 13 de Dezembro de 2009 - 08:00h
Passagem do ferry "Lobo Marinho", rumo ao Porto Santo. Mar chão, sem vento, 18ºC - 08:15h
Aproximação à pista 05 do Aeroporto de um A-330 da TAP - 11:05h
Uma frase do Vergílio Ferreira ecoa, desde hoje cedo, na minha cabeça:
"Tenho saudades de ser eu!" 13:15h 16:30h 17:30h

TREINADOR DE MATRECOS

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 12.12.09

1- O Sporter continua a sua caminhada triunfal rumo à irrelevância. Já não se trata de como agonizar, trata-se de agonizar com ou sem dignidade. 2 - O SLBebo, lentamente, vai percebendo o que lhe vai acontecer. Daqui a uma semana, será ultrapassado pelo rival FCPorto e consumará, como toda a gente já percebeu, mais uma "época de glórias"... 3 - A Académica, se ganhar, ficará a 5 pontos do Sporter! Força Briosa!

A ILUSÃO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 11.12.09

Tive, por pouco tempo, um "perfil" no "Hi5" e um outro, ainda mais breve no "Facebook" Cedo desisti. Continuo a preferir a minha "rede social" feita de gente de carne e osso, com ouvidos para me escutar; como boca para conversar comigo; olhos para me verem e se cruzarem com os meus; mãos para me tocarem; um corpo e uma identidade que me confortem e transmitam calor. Mil "amigos" numa "rede social", de malha estreita onde "tudo" é apanhado, valem nada se não posso falar-lhes de mim, ouvi-los falar de si, dos dias, das coisas, ou simplesmente para partilhar silêncios... Poucos mas bons, daqueles que sei sempre estarem lá, mesmo quando não estão, sabendo eles que cá estou mesmo parecendo não estar... Amigos, realmente!...

VOAR

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 10.12.09

Por cima das nuvens, de braço dado com o sol, olhando um certo mundo-cão que rosna e ladra aos dias e outras vezes lhes morde, do alto, perto do longe, ausente, presente, sem gente, tanta gente!

JÁ!

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 9.12.09

Foto: (c) LGomez - Aqui
Alguma linguagem que normalmente é usada no parlamento regional aqui da Madeira, está já a fazer escola em Lisboa, a ajuizar pelo belo diálogo hoje ocorrido numa daquelas "comissões" da Assembleia da República, entre uma senhora e um senhor deputado da nação. Por favor, mais autonomia para o continente!... Já!

ESTADOS DO TEMPO - XX - Final de tarde de hoje, entre os pontos cardeais

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 8.12.09

Final de tarde na costa sul da ilha - Fotos obtidas para Oeste
As Ilhas Desertas - Da esquerda para a direita: Ilhéu Chão, Deserta Grande e Ilhéu Bugio - A Sul
Ao fundo nesta fotografia, surge a ponta mais a Leste da Ilha da Madeira - A Ponta de S. Lourenço, lá, onde o mar calmo da costa Sul se encontra com o mais agitado da costa Norte. Quem por lá navega, sente bem as diferenças quando se sai de um para entrar noutro...

O HOMEM DO MONOLUGAR

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 7.12.09

F-16A 15115, o "Falcão/Sabre" - Foto: (c) A. Luís
Conheço (há cerca de 10 anos) o piloto que vai dentro deste F-16 português. É um militar dedicado, daqueles que não trocam o voo militar por nenhuns milhares de euros da aviação civil. Quando falo com ele sobre aviões, afinal o que nos une, salta dos seus olhos um brilho que nada consegue ofuscar. Voar está-lhe na massa do sangue. Percebe-se que é o seu desígnio. Coube-lhe a honra de, em 22 de Julho passado, voar este "Falcão" com 50 anos de história, com um "Sabre" nas suas asas e o peso de tantas horas de voo, tantas glórias e alguns fracassos, mas sempre, sempre com uma incontida vontade de voar sempre mais e mais alto, aquilo que fez e faz a história da Força Aérea Portuguesa e da "sua" esquadra em particular. Este militar, é daqueles que fazem com que sintamos orgulho na arma aérea que guarda o nosso céu. Assim muitos como ele, em terra, tomassem tão bem "conta de nós"!...

PORQUE É COMO O TEMPO QUE FAZ

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 5.12.09

Estava aqui ensimesmado, procurando frases por entre dois sacos de ideias, buscando escrever (porque escrever é como o tempo que faz) como se as palavras andassem a fugir de mim, nos dois sacos rotos, eu que nem as persigo porque o físico se me arrasta num cansaço de elefantes (porque mexer-me é como o tempo que faz) e eu aqui, frente às letras, sem saber do seu desígnio e da sua vontade de acasalarem e parirem palavras e expressões (porque dar à luz é como tempo que faz) sempre comigo aqui, com as crianças ao redor, como se numa capoeira, debicando entretens, experimentando conversas sobre os seus problemas cuja dimensão não se embrulha em nenhuma forma (porque as formas são como o tempo que faz) com o computador arrastado no seu vagar de memórias, com os dedos primindo teclas sempre na ordem quase precisa (porque um engano é como o tempo que faz) logo hoje que pensei em não escrever, porque escrever é como o tempo que faz.

ESTADOS DO TEMPO - XIX

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 3.12.09

Hoje, 3 de Dezembro de 2009 - 07:48h - Nascer do Sol sobre as Ilhas Desertas
Bom dia! Mais um nascer do sol, mais um dia de trabalho. Dedicatória especial ao Pedro Correia do "Delito de Opinião", um leitor da Latitude 40!

AS MÃOS

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 2.12.09

Vejo o actual governo seguro por finos arames, numa tremideira de gelatina. Contudo, há "alguém"/"alguéns" com mãos ambas a segurá-lo. Nada como ter bons amigos nas horas difíceis. Nem todos se podem gabar de os ter. Pelo menos enquanto tal é "interessante"...

ESTADOS DO TEMPO - XVIII

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 1.12.09

Hoje, às 11 horas. No 1º de Dezembro, um dia cinzento com buracos por onde o sol manifesta a sua supremacia. Sábado passado (28Novembro), de tarde
Sábado passado (28Novembro), à tarde.
Sábado passado (28Novembro), à tarde. Um forte aguaceiro sobre mar. Pouco depois, surgiram os arco-íris da fotos de cima. É notável como a natureza dá cor depois de pintar com tanto cinzento!...