Páginas

O PROFETA

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 9.7.10

No sábado passado, o Ministro da Defesa discursou (algo longamente) na cerimónia militar comemorativa dos 58 anos da Força Aérea Portuguesa, realizada no Funchal.
Eu estive lá, ouvi e vi Santos Silva a "dizer muitas coisas"...
...E entre as "coisas" que disse, adoptou o estilo do chefe, isto é, anunciou, com solenidade papal, que um novo meio aéreo iria ser atribuído ao AM3 do Porto Santo.
O povo aplaude porque desconhece que esse "novo" meio aéreo, é o C-295M Persuader, que a FAP opera há já algum tempo e que, azar dos azares, fez múltiplas aparições nas festividades da arma aérea nacional na Madeira.
É típico.
O chefe costuma anunciar a mesma coisa, várias vezes, aproveitando a habitual distância da generalidade dos indígenas face à (des)governação e às Forças Armadas em particular...
"Não são os factos em si que impressionam, mas o modo como são apresentados..."
Resulta e, sem querer, talvez renda votos...

Comentários (1)

  1. Já era mau, quando a função política de MdN começou a ser desempenhada por pessoas a quem lhes foi dado o cargo quase como castigo ...
    Depois vieram uns e outros que, segundo reza a lenda, até fugiram á tropa (... e já não tinhamos nós as colónias como justificação para essa repentina demonstração de patriotismo...) ...
    Francamente não tenho prestado muita atenção ás modas correntes de nomeação de gentes partidárias de tudo, repescados sabe-se lá como, cuja única qualificação para as lides da Instituição Militar ás vezes parece ser mesmo uma predilecção por rancho e miúdas transpiradas em camuflado ... ah, e miúdos também (que podem ser ou não de frango)...
    Enfim. Se fosse de futebol não havia dúvidas.
    Mais vale mesmo é fechar a tropa, sempre se poupam uns cobres, e assim evitam-se estes embaraços.
    E sobra mais tempo, e os tais cobres, para o patriotismo exacerbado dos dias de bola, em que os Portugueses Nacionalistas Patrióticos e Lusitanos em geral, até parecem nascer debaixo das pedras, engalanando todos os lugares com a Bandeira Nacional.
    E isso de a selecção (inter)nacional perder, quer dizer, não é bem perder, sempre podemos alegar, quais Gauleses nos Jogos Olímpicos privados de usar a Poção Mágica, que os javalis estavam mal alimentados e que o relvado era muito duro. Ou mesmo afirmar com a maior convicção que me lembro, a do Sr. Barreirinhas, depois de mais uma impressionante derrota, explicando de uma forma que qualquer um acreditaria, que não só não tinham perdido como tinham efectivamente ganho!
    Ah... este pais de néscios fascina-me!
    Viva Portugal!
    5513

Enviar um comentário