Páginas

ANDANÇAS ANDADAS - VERÃO 2010 (1)

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 30.9.10

 Nascer da Lua - Penacova, Julho 2010

 Pôr do Sol - Praia de Esmoriz, Agosto de 2010

Comboio Cimenteiro - Maceda-Ovar, Agosto 2010

TEMPOS AGITADOS

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 28.9.10

Um projecto (grande e importante) de escrita vai absorver-me quase todo o tempo disponível.
O Latitude 40 apanha por tabela.
Menos ironias e (sobre)vivências.
Até meados de Outubro, habituem-se!

UM REPÓRTER MUITO À FRENTE DO TEMPO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 28.9.10

A televisão não é propriamente uma caixa de virtudes, por isso, há que tomar a dita em doses moderadas e sempre com espírito crítico, aconselhável a uma sobrevivência digna face a alguma idiotice reinante...
Na SIC, Jornal da Noite, um repórter junto ao Estádio do Shalke 04, na Alemanha, antevendo o confronto com o Benfica. Para além de muita informação pouco mais do que inútil, a dada altura começa o senhor a falar do tempo. Que chove, que está frio e que a coisa vai ser dura.
E depois remata, sério e com ar sapiente que: "(...) aqui na Alemanha é Inverno (...)".
Para os distraídos, estamos em 28 de Setembro de 2010 e o Outono, esse ostracizado, entrou no calendário há apenas 4 dias...

TREINADOR DE MATRECOS - ACADÉMICA DE COIMBRA

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 25.9.10

A minha Académica está a ter um bom início de época.
Para já, à 6ª jornada, segue em segundo lugar.
A Académica, sendo um pequeno clube é, ainda assim, grande em adeptos espalhados por praticamente todo o mundo e não haverá "Bragas", "Guimarães", "Boavistas" ou outros clubes determinados ou auto-determinados  como "grandes" que se possam gabar dessa grandeza que a pequena Académica de Coimbra tem.
Não creio que os "especialistas" desatem a falar em candidaturas a isto ou àquilo.  Rapidamente se cobririam de ridículo. A Académica e a própria cidade de Coimbra dispensam esse tipo de "simpatias" cujo objectivo é vender jornais ou produção ad-hoc de sound bytes...
Para já, deixem-nos gozar este momento, que será certamente breve, mas que sabe bem!

KIT PÓS-DIVÓRCIO

Publicado por António Luís | Marcas , , | Publicado em 24.9.10

Na fila de espera para as caixas de supermercado, vemos coisas interessantes...
Estrategicamente colocadas "ali" perto, as revistas do social berram a plenos pulmões aos nossos olhos... 
"- Compra-me, pese embora o meu papel nem seja muito absorvente para limpar o traseiro!"
Numa delas, a que resisti de modo olímpico, um título  me chamou a atenção:
"Kit Pós- Divórcio".
Apresso-me a imaginar coisas que esse kit possa conter. Arrisco duas:
- Uma boneca insuflável;
- Uma pomada para o desgaste das mãos...

ESTADOS DO TEMPO (50)

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 22.9.10

Regresso de uma rubrica do Latitude 40 que atinge hoje o número de 50 edições!
Imagens obtidas à varanda de casa, em dias e horas diferentes...

 Ilhéu "Chão" - Sábado, dia 18 de Setembro de 2010 - 17 horas

 Ilhas Desertas, Sábado, 18 de Dezembro de 2010 - 18:30h

 Ilhas Desertas, Sábado, 18 de Dezembro de 2010 - 18:35h

 Ilhas Desertas, Domingo, 19 de Setembro de 2010 - 16:30h

 Ilhas Desertas, Domingo, 19 de Setembro de 2010 - 18:30h

 Ilhas Desertas, Terça-feira, 21 de Setembro de 2010 - 18:30h

O fim do Verão e o Outono trazem as nuvens e, com elas, imagens de rara beleza que, privilegiado, me entram todos os dias pelo olhar a dentro, sem que o peça!
Perante elas, tudo é demasiado pequeno e relativo...

TRÊS NOTAS PARA UM DOMINGO NO MUNDO

Publicado por António Luís | Marcas , , | Publicado em 20.9.10


1 - A nação benfiquista exulta de alegria por via de um triunfo sobre o rival verde e branco do Campo Grande.
Mas desde quando é que é "obra" vencer o Sporting?

2 - A "guerra" entre Passos Coelho e Sócrates recrudesce de tom. Aquilo não é bem uma guerra, é, digamos, um amuo de comadres. No finalzinho, daqui a umas semanas, metem o rabiosque entre pernas e aprovarão, de mão dada, aquilo a que chamarão, certamente e com pompa de galos, o "Orçamento do Estado".

3 - A tentativa de Madaíl ir a Madrid contratar Mourinho por dois jogos, na esperança de mostrar serviço e assim suavizar o desastre que tem sido os últimos tempos da selecção nacional é, pelo menos, patética.
Só não percebo a atitude de Mourinho que se predispôs a aceitar o convite, não fosse o patrão Perez negar a coisa...
A selecção, na minha simplória ignorância, não se endireita com soluções pontuais.
O lixo do futebol nacional está todo por baixo do tapete e... já se sabe, de quando em quando começa a reaparecer pelos lados.
Não há caixotes de lixo na federação, daqueles para certos lixos difíceis de reciclar...

LEITURAS E LIVROS

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 18.9.10

Um destes dias, alguém me lançou uma pergunta complicada...
"Fazes ideia de quantos livros já leste na tua vida?"
Respondi, com um embaraço quase feliz: 
"Não. Foram poucos, mas há muito que lhes perdi a conta!"
Nunca se lêem muitos livros. E alguns merecem várias leituras, como este que  acabei há pouco de ler, pela terceira vez em meia dúzia de anos, um livro que considero de uma simplicidade brilhante.
Se puderem, leiam. São 140 páginas de prazer.
Fica a crítica, AQUI.

AMARELO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 15.9.10

Imagem de Satélite obtida no sitio do Instituto de Meteorologia de Portugal, relativa à situação sobre o Atlântico, às 23h do dia 14 de Setembro.

Aqui o "Rochedo", está em "Alerta Amarelo", por via da possibilidade de chuvas fortes e trovoada, pelo menos desde meio da manhã de ontem, dia 14...
Até agora - são 01:05h do dia 15 - aqui na zona sul da ilha, não me apercebi de um pingo de chuva e muito menos de um relâmpago ou trovão...
Amarelo, só mesmo a cor da bandeira no mar da praia aqui em frente, no dia de ontem...
Tudo isto para se perceber a fragilidade das previsões meteorológicas que, prevendo o pior, nem sempre o pior acontece. Felizmente, está visto!
Ainda assim, penso que desde o 20 de Fevereiro passado, se instalou uma certa "mania securitária" relativamente às chuvas, muito embora a nudez das montanhas recentemente queimadas na zona da capital insular, possam ser um tenebroso factor de risco em caso de chuva a mais.
Digamos que nestes casos, algo de complicado se torna aconselhável.
Bom senso!

SÓCRATES NA MADEIRA - Parte IV

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 13.9.10

Pela 4ª vez desde 20 de Fevereiro passado, o Senhor Engenheiro Sócrates desloca-se aqui ao rochedo.
Vem cá para umas assinaturas e, certamente, para mais umas acções de propaganda, ao lado do seu "amigo" Alberto João.
Não nos devemos meter nas amizades das pessoas, mesmo quando elas nos parecem estranhas ou até de conveniência, como é o caso desta.
Seja como for, não tenciono sair de casa hoje, pelo que não corro o risco de me cruzar com o senhor Primeiro-Ministro que, certamente, não quereria encontrar-se comigo na mesma rua.

LATITUDE AMARGA...

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 12.9.10

POR ISTO NÃO TEM HAVIDO POSTAS

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 10.9.10

O PAÍS EXPLICADO

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 8.9.10


1 - Parece que os senhores da Europa querem controlar as nossas contas.
Já anda por aí a canzoada a latir medos, que a soberania - essa dama muito prendada - vai pelo cano e mais não sei o quê!
Só não são capazes de perceber que os senhores - mauzões - de Bruxelas, não andam a dormir no pedaço e que já perceberam que a coisa aqui e seus feitores não são de fiar...
Bem feito! Habituem-se!

2 - A selecção, ou lá o que aquilo é, obteve mais um resultado promissor. Perdeu apenas por 1-0 com essa potência do petróleo e do futebol que é a Noruega.
Na federação, ou lá o que aquilo é, os panos quentes já foram colocados na prateleira, depois de usados nas desculpas do costume.
O pontapé que fará jogar aquela gente à bola, tem de ser dado fora do campo.
Toda a gente já o percebeu. Já há rabos a protegerem-se e outros a largarem "coisas"...
Será desta?

VERÃO . X (13) - COIMBRA

Publicado por António Luís | Marcas , , | Publicado em 7.9.10

O série de textos Verão .X, sem que o controlasse, colocou Coimbra no nº13. E último.
Só quem nasceu e viveu em Coimbra pode escrever sobre ela, do modo com que o irei fazer. É uma espécie de "autoridade" que assenta numa máxima pessoal tremenda: "ama-se coimbra com a mesma intensidade com que por vezes se detesta!"
Coimbra permanece como já aqui referi.
Fiz, em Agosto, uma viagem de Comboio, entre Espinho e Coimbra.
Quando se passa em Aveiro, a começar pela estação - esquecendo o frequente mau cheiro da fábrica em Cacia ou da maré baixa da ria - a cidade assenta numa plataforma moderna e aberta.
Basta ver os edifícios modernos, de arquitectura arrojada que por lá surgem, formando um skyline muito interessante no que tem de moderno.
Quando o Comboio se aproxima de Coimbra, a alguns quilómetros, tudo muda. A começar pela própria linha, abandonada, que faz abrandar a composição abanando-a. A avisar para o que aí vem...
Antes de se entrar na estação, que é a mesma de há meio século, talvez, percebe-se a dimensão decadente da cidade.
Ruínas de fábricas, ruínas e de novo ruínas... Sente-se - ouve-se - o seu silêncio que grita ausências, morte e abandono de ratos, de silvas, de vidros e cacos. Está ali esconjurada muita da história recente da cidade. Percebe-se ali o que que nos espera quando nela entramos.
A estação deveria fazer corar de vergonha uma cidade que recebe pelo comboio muitos de milhares de pessoas todos os dias, seja em turismo, seja em trabalho.
De resto, a malha urbana da cidade, ainda que se vá alargando, mantém um traço desgarrado, com intervenções pontuais, sem arrojo, com pouca ou nenhuma modernidade, como que tolhida pela presença de uma atmosfera castrante cuja explicação ninguém ou todos encontram de há décadas para cá, sem que nada de fundamental e até "salvífico" mude ou faça mudar.
Contudo, tanta ironia depois, este ar decadente acrescenta-lhe algo de atraente, cuja explicação eu não encontro. Apenas torna substantiva a opinião de que Coimbra se ama e detesta com a mesma força, no mesmo dia, na mesma hora, no mesmo minuto.
Só isso a torna única!
 A "velha " Cabra, cuja sombra nem sempre conforta...

O casario a subir as encostas, o Elevador do Mercado e o arvoredo duma das mais belas avenidas da cidade, a de Sá da Bandeira.

Em primeiro plano, um dos últimos edifícios a aparecer na cidade. o Hotel Vila Galé, em plena baixa da cidade, numa zona sem definição urbanística enunciável com rigor, como tanta coisa nesta urbe...

A ponte Rainha Santa Isabel, que para muitos habitantes de Coimbra - eu incluído - será sempre a "Ponte Europa", uma das últimas construções em grande escala na cidade... há quase 7 anos...

CASCAS DE NOZ

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 6.9.10


Desde Julho, diariamente, sem sábados ou domingos para descanso, dezenas de embarcações frágeis como as da foto avançam destemidas mar dentro, no final de tarde, para distâncias de 5 ou 10 milhas da costa para a pesca de Potas, enfrentando o mar e a sua condição de humores variados.
De noite, é fácil contar os pequenos pontos de luz, espalhados pela linha do horizonte.
Agora mesmo, fui à varanda e contei 36...
Dentro destes pequenos botes/bateiras, vai um ou dois homens.
São homens rijos, sem medo, sem frio, que vão no encalço do seu sustento e, de manhã, apresentam o fruto - muito ou pouco - do seu trabalho, nos mercados da região.
Não os imagino preocupados com os discursos da reentrê, com as presidenciais, com a selecção que não ganha...
Isso são mundos paralelos ao seu, que é feito, diariamente, de mar, solidão, silêncio, escuridão, trabalho, sacrifício... 
...A bordo destas "Cascas de Noz".

O PAPAGAIO QUE SÓ DIZ DISPARATES

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 4.9.10


Ouvi na rádio, enquanto a paciência aguentou, parte do discurso  do Engº Sócrates em Matosinhos.
Ao ouvi-lo, todas as interrogações são legítimas.
O homem anda a repetir as mesmas coisas de há anos para cá e, desgraçadamente, o país e o seu estado trocam-lhe as voltas ao discurso. 
Coitado.
Com a lata do costume, que ninguém acha ofensiva nem distinta, disse que vai combater o desemprego. E o défice. E a pobreza. E a despesa.
Esforço-me por conter o riso.
Nos intervalos do seu sermão aos pacóvios, pagos para lhe bater palmas, culpou o PSD e a oposição pelos males da nação.
Normal.
Sim.
Só para que conste e para o balanço dos brilhos, desde que tomou posse em 2005, substituindo esse "perigo" chamado Santana Lopes, Portugal tem mais 200 mil desempregados e fecham dezenas de empresas por dia desde então.
Normal.
Sim.
O Homem é o maior e a nação segue tranquila rumo ao abismo.
Boa Noite e Boa Sorte!

LATITUDE 40

Publicado por António Luís | Marcas , | Publicado em 2.9.10

É quando se começa a pensar no carácter finito do corpo e das suas fronteiras do capaz, na sua capacidade de encaixe das afrontas que se lhe fazem.
É como parar numa passadeira semaforizada e, no verde, ainda assim, olhar para ambos os lados, à cautela...

CARLOS, O DURO

Publicado por António Luís | Marcas | Publicado em 1.9.10

O seleccionador nacional de futebol continua firme no seu posto, defendendo-se como pode das "balas" que o atingem.
Vendo-o e ouvindo-o e depois vendo e ouvindo o senhor Madaíl, mais me parece que Queiroz terá razões válidas para se defender, quase todas para além do simples treino do futebol e que, não raras vezes, são tão ou mais importantes que o rolar da bola e no deve e haver dos resultados.
Vamos ver como a "coisa" acaba...